Sedação Paliativa, Bioética e Terminalidade da Vida

Implicações na Prática Médica

Resumen

A humanização vem ganhando ampla repercussão no campo da ética médica, apontando a importância dos Cuidados Paliativos e da sedação paliativa quando a morte se revela uma imponderável realidade. O artigo visa estimular a reflexão bioética sobre a sedação paliativa, considerando as discussões contemporâneas sobre o morrer com dignidade. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, com participação de médicos/as de um hospital oncológico. Os achados demonstram que a sedação paliativa auxilia o manejo da dor e do sofrimento, entretanto, é necessária a intensificação das discussões sobre o tema, incluindo maior participação de pacientes nas decisões médicas.

Citas

Alonso, J. P. (2013). Cuidados paliativos: entre la humanización y la medicalización del final de la vida. Ciência & Saúde Coletiva, 18(9), 2541-2548. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000900008

Alves, R. S. F., Cunha, E. C. N., Santos, G. C., & Melo, M. O. (2019). Cuidados paliativos: alternativa para o cuidado essencial no fim da vida. Psicologia: Ciência e Profissão, 39(e185734), 1-15. https://doi.org/10.1590/1982-3703003185734

Andrade, C. G., Costa, S. F. G., & Lopes, M. E. L. (2013). Cuidados paliativos: a comunicação como estratégia de cuidado para o paciente em fase terminal. Ciência & Saúde Coletiva, 18(9), 2523-2530. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000900006

Azoulay, D., Shahal-Gassner, R., Yehezkel, M., Eliyahu, E., Weigert, N., Ein-Mor, E., & Jacobs, J. M. (2016). Palliative sedation at the end of life: patterns of use in an Israeli hospice. American Journal of Hospice and Palliative Medicine, 33(4), 369-373. https://doi.org/10.1177%2F1049909115572991

Blasco, P. G. (2018). A ordem dos fatores altera o produto. Reflexões sobre educação médica e cuidados paliativos. Educación médica, 19(2), 104-114. https://doi.org/10.1016/j.edumed.2016.07.010

Bobb, B. (2016). A Review of Palliative Sedation. The Nursing clinics of North America, 51(3), 449-457. https://doi.org/10.1016/j.cnur.2016.05.008

Bodnar, J. (2017). A review of agents for palliative sedation/continuous deep sedation: pharmacology and practical applications. Journal of pain & palliative care pharmacotherapy, 31(1), 16-37. https://doi.org/10.1080/15360288.2017.1279502

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. (2012). Resolução N.º 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo os seres humanos. Diário Oficial da União, (12).

Carreño, V. Q., Vásquez, C. M., & Insignares, C. A. (2021). Sedación Paliativa en Enfermedad Terminal. Revista Colombiana de Cancerología, 26(1), 1-11.

Castro, M. P. R. D., Antunes, G. C., Marcon, L. M. P., Andrade, L. S., Rückl, S., & Andrade, V. L. Â. (2016). Eutanásia e suicídio assistido em países ocidentais: revisão sistemática. Revista Bioética, 24(2), 355-367. https://doi.org/10.1590/1983-80422016242136

Coelho, C. B. T., & Yankaskas, J. R. (2017). Novos conceitos em cuidados paliativos na unidade de terapia intensiva. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, 29(2), 222-230.

Conselho Federal de Medicina. (2012). Resolução CFM n. 1.995, de 9 de agosto de 2012. Dispõe sobre as diretivas antecipadas de vontade dos pacientes. Diário Oficial da União, (170).

Costa, B. P., & Duarte, L. A. (2019). Reflexões bioéticas sobre finitude da vida, cuidados paliativos e fisioterapia. Revista Bioética, 27(3). https://doi.org/10.1590/1983-80422019273335

Costa, T. N. M., Caldato, M. C. F., & Furlaneto, I. P. (2019). Percepção de formandos de medicina sobre a terminalidade da vida. Revista Bioética, 27(4), 661-669. https://doi.org/10.1590/1983-80422019274349

Díaz, N. A., Menocal, M. F., Espinosa, D. E., Duca, I. M., Giménez, A. C., Segovia, R., ... Zarbá, J. J. (2019). Sedación Paliativa Terminal em Cáncer. Experiência Institucional. Oncologia Clínica, 24, 56-59.

Eich, M., Verdi, M. I. M., & Martins, P. P. S. (2015). Deliberación moral en sedación paliativa destinada a un equipo de cuidados paliativos oncológicos. Revista Bioética, 23(3), 583-592. https://doi.org/10.1590/1983-80422015233095

Fernández, M. L., & Suárez L. L. (2018). Sedación paliativa en el paciente en situación terminal. RCA Grupo Editor, 3(22), 35-53.

Freitas, R. de, Oliveira, L. A. F. de, Rosa, K. S. da C., Borsatto, A. Z., Sampaio, S. G. dos S. M., Sales, B. R., Krieger, M. V., Esteves, E. M. F. L., Silva, E. D. da, & Oliveira, L. C. de. (2020). Cuidados Paliativos em Pacientes com Câncer Avançado e Covid-19. Revista Brasileira de Cancerologia, 66(e-1077), 1-5. https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2020v66nTemaAtual.1077

Leboul, D., Aubry, R., Peter, J., Royer V., Richard J., & Guirimand F. (2017). Palliative sedation challenging the professional competency of health care providers and staff: a qualitative focus group and personal written narrative study. BMC Palliative Care, 16(25), 2-12. https://doi.org/10.1186/s12904-017-0198-8

Menezes, M. S., & Figueiredo, M. G. (2019). O papel da sedacão paliativa no fim da vida: aspectos médicos e éticos – Revisão. Revista Brasileira de Anestesiologia, 69(1), 72-77. https://doi.org/10.1016/j.bjan.2018.03.002

Menezes, R. A., & Lima, C. P. (2018). Sedação paliativa em fim de vida: debates em torno das prescrições médicas. Revista M, 3(6), 405-420. https://doi.org/10.9789/2525-3050.2018.v3i6.405-420

Motta, L. C. S., Oliveira, L. N., Silva, E., & Siqueira-Batista, R. (2016). Tomada de decisão em (bio) ética clínica: abordagens contemporâneas. Revista Bioética, 24(2), 304-314. https://doi.org/10.1590/1983-80422016242131

Minayo, M. C. S. (2004). O desafio do conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde.

Oliveira, D. A. T. (2019). Dignidade da pessoa humana, cuidados paliativos e ortotanásia. Revista Amagis Jurídica, (7), 33-56.

Oliveira, J. R. D., Ferreira, A. C., Rezende, N. A. D., & Castro, L. P. D. (2016). Reflexões sobre o ensino de bioética e cuidados paliativos nas escolas médicas do Estado de Minas Gerais, Brasil. Revista Brasileira de Educação Médica, 40(3), 364-373. https://doi.org/10.1590/1981-52712015v40n3e01632015

Pessini, L. (2002). Humanização da dor e sofrimento humano no contexto hospitalar. Revista de Bioética, 10(2), 51-67.

Pessini, L. (2011). Algumas questões éticas urgentes em situações críticas e de final de vida. Em L. Bertachini & L. Pessini (orgs.), Encanto e responsabilidade no cuidado da vida: lidando com desafios éticos em situações críticas e de final de vida (pp. 223-240). Centro Universitário São Camilo.

Ribeiro, J. R., & Poles, K. (2019). Cuidados Paliativos: Prática dos Médicos da Estratégia Saúde da Família. Revista Brasileira de Educação Médica, 43(3), 62-72. https://doi.org/10.1590/1981-52712015v43n3rb20180172

Schur, S., Weixler, D., Gabl, C., Kreye, G., Likar, R., Masel, E. K., ... & Watzke, H. H. (2016). Sedation at the end of life-a nation-wide study in palliative care units in Austria. BMC Palliative Care, 15(50), 1-8. https://doi.org/10.1186/s12904-016-0121-8

Siqueira-Batista, R., & Schramm, F. R. (2005). Conversações sobre a "boa morte”: o debate bioético acerca da eutanásia. Cadernos de Saúde Pública, 21(1), 111-119. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2005000100013

Spineli, V. M. C. D., Kurashima, A. Y., & De Gutiérrez, M. G. R. (2015). The process of palliative sedation as viewed by physicians and nurses working in palliative care in Brazil. Palliative & Supportive Care, 13(5), 1293-1299. https://doi.org/10.1017/S1478951514001278

Sedação Paliativa
Publicado
2022-03-08
Cómo citar
Ana Soeiro, A. C. V. S., Victor de Souza Vasconcelos, & Thalita da Rocha Bastos. (2022). Sedação Paliativa, Bioética e Terminalidade da Vida: Implicações na Prática Médica. Revista Iberoamericana De Bioética, (18), 01-11. https://doi.org/10.14422/rib.i18.y2022.006